Tradutor

segunda-feira, abril 11, 2011

BEI com ratings mínimos para garantes

O Banco Europeu de Investimento sempre definiu ratings mínimos para os bancos que emitiam garantias de pagamento a favor do BEI por conta dos concessionários de contratos de PPP.   A maioria dos concessionários são financiados a 15-20 anos pelo BEI,  que geralmente assume pouco ou nenhum risco de crédito dos concessionários.  Nestes casos, são os bancos comerciais, ou a seguradoras de crédito, que retêm o risco de crédito e emitem garantias a favor do BEI.   

Agora que os credit ratings de bancos portugueses foram cortados drasticamente, alguns dos bancos portugueses já não cumprem os requisitos mínimos e portanto já não servem para garantes.  Para remediar a situação, o BEI vai exigir que os bancos entreguem outros valores em caução (collateral) parcial, em função do risco do mutuário garantido.  

Esta necessidade de "desembolsar" o valor das garantias das PPP vem agravar ainda mais os actuais problemas de funding e liquidez.  

Eis mais uma questão critica para a qual será necessário negociar alívio junto dos credores externos e do  FMI.  Seria importante que o BEI, ou o FEI,  libertasse as garantias dos bancos comerciais.  O BEI pode bem passar a assumir directamente o risco de crédito dos concessionários de PPP, que tem toda a capacidade para avaliar, deixando de sobrecarregar a banca comercial.  

Mariana Abrantes de Sousa