Tradutor

quinta-feira, abril 10, 2014

Haja vendas- Vender mais e melhor para aumentar rendimentos

Aumento do salário mínimo nacional pouco resolve 




A análise dos comentadores do ETV Mariana Abrantes de Sousa e Hélder Oliveira, num programa conduzido por Marta Rangel. "Conselho Consultivo" de 9 de Abril de 2014.

http://videos.sapo.pt/aBfJjUdkznItfHTU5di8 
Salário mínimo e produtividade
O aumento do salário mínimo é uma medida mais política do que económica, pois não resolve praticamente nenhuns dos problemas dos baixos rendimentos, da baixa produtividade e da falta de competitividade das empresas portuguesas. 

Temos um problema grave de baixos rendimentos, ligado à baixa produtividade, mas o que precisamos é de aumentar os salários médios com as empresas portuguesas a venderem mais e melhor, a exportar e a substituir as importações, para fazer crescer o PIB. 

Produzir é fácil. O difícil é vender mais e melhor, com melhores margens, e depois cobrar.  Para aumentarmos rendimentos, temos que reorientar a actividade empresarial para as vendas e para acção comercial. Não basta produzir mais, e criar um problema de "escoamento".  É preciso vender mais, dominar o "marketing mix"  e os canais de distribuição.  As empresas portuguesas, pequenas, devem juntar-se para vender no exterior.  

Como dizem em Silicon Valley:   Sales cure all (Haja Vendas!) 

O Rendimento Mínimo, improdutivo,  acaba por fazer parte do problema, pois desocupação e desemprego não fazem currículo, não melhoram a empregabilidade do trabalhador.  

Os mini-jobs subsidiados na Alemanha põem as pessoas a trabalhar e fazem concorrência desleal com os salários baixos nos outros países da Eurozone.
Um salário mínimo europeu acabaria por beneficiar os países com produtividade mais elevada e prejudicar países como Portugal, pois ninguém quer pagar 100 a que produz apenas 46.  

A rede de apoio para evitar a pobreza extrema devia ser europeia não apenas nacional. 

O elevado nível de desemprego é um  sinal do desequilíbrio estrutural  insustentável na Eurozone.  

Desemprego europeu  NY Times 
Mini-jobs subsidiados na Alemanha  
http://www.reuters.com/article/2012/02/08/us-germany-jobs-idUSTRE8170P120120208