Tradutor

quarta-feira, setembro 12, 2012

A culpa é do PDI

A culpa da crise é do PDI (não, não é dessa PDI...) do Power Distance Index, a distância de poder entre chefes e subordinados, entre as autoridades e os plebeus.

Segundo o autor Malcolm Gladwell no livro bestseller Outliers, The Story of Success, muitas das situações mais graves como os acidentes aéreos devem-se não a uma grande erro único, mas à acumulação de vários pequenos problemas que vão escapando aos sistemas de segurança e back-up.  Na média a acumulação de 7 pequenos erros, que individualmente teriam pouco impacto, pode ter consequências catastróficas.  E, frequentemente,  estes erros vão-se acumulando porque os especialistas subordinados  não tem coragem para alertar, para sugerir soluções,  ou  os seus alertas não são ouvidos pelas autoridades e quem de direito.

Gladwell contrasta  a cultura americana, mais igualitária, com as culturas europeias e asiáticas mais hierárquicas, uma observação que, infelizmente, coincide com a nossa experiência.

De facto, Portugal é um dos países com mais desigualdade económica e social , e a cultura portuguesas uma das mais hierárquicas e com maior distância entre as autoridades e os cidadãos comuns.  Perante qualquer situação mais complicada, é frequente ouvir dizer "o Senhor Director que decida",  ou mais simplesmente "manda quem pode, obedece quem deve".

A crise económica actual é de tal dimensão que as suas origens se confundem com toda uma série de falhas de rigor e de  erros de gestão financeira que fomos deixando passar:  É caso para dizer, quem não falhou?
  1. taxas de juro reais demasiado baixas 
  2. excesso de liquidez e crédito barato e fácil 
  3. alavancagem excessiva dos bancos com base nas normas simplistas de Basileia II e falhas de regulação prudencial da parte dos bancos centrais
  4. excesso de endividamento de devedores subprime e frágeis (particulares, empresas ou soberanos) 
  5. critérios de convergência (de Maastricht) simplistas e mal aplicados, ou abusados 
  6. falhas nas análises de credito pelas agências de ratin
  7. falhas de disciplina orçamental com desorçamento e divida escondida
  8. ... 
E ai de quem alertasse para as eventuais consequências negativas para o rating da República Portuguesa e para economia em geral.  Quando a mensagem desagrada, quem está em risco é o mensageiro.

 http://www.worldhum.com/travel-blog/item/malcolm-gladwell-on-aviation-safety-and-security-20090125/
http://www.gladwell.com/outliers/index.html