Tradutor

quinta-feira, maio 24, 2012

Portugal vai à luta, mas pouco

A luta por um Portugal mais racional, mais eficiente e mais competitivo perde-se diariamente nos titulos de jornais que dão conta da resistência feroz dos interesses instalados.
Para cada um  impulso reformista, há dezenas de resistências, para cada avanço, há dezenas de recuos.

Vejamos algumas das notícias de hoje:
1.  Actualização de rendas controladas a partir de Outubro 2012, mas isso depende das avaliações das casas pelas Finanças.   Portugal  é um caso único de rendas controladas há décadas e não há maneira de deixar o mercado funcionar, mesmo agora que já se vê inquilinos a conseguirem reduções.
2.  O Estado vai ter de pagar mais nas rescisões dos funcionários excedentários.
3.  Funionários públicos não serão obrigados a aceitar novos postos de trabalho ficarem a mais de 60 km de casa, e terão direito a ajudas de custo.
4.  A descida de preços dos medicamentos de marca (?) é adiada