Tradutor

quinta-feira, fevereiro 02, 2012


Enquanto se fala de sujeitar a Grécia ao apertado controlo financeiro e orçamental da União Europeia, outra pequena nação periférica, a Escócia, prepara-se para se libertar do jugo de uma União que teve origem no colapso financeiro devido ao fiasco do “Darien scheme”  há mais de 300 anos.
O primeiro ministro escocês, Alex Salmond, acaba anunciar um referendo sobre a independência no final de 2014.
O Acto de União entre a Escócia e a Inglaterra ocorreu em 1707, quando a Escócia estava praticamente na bancarrota, e permitiu compensar a dívida da Escócia à Inglaterra.

Os escoses, que se tinham hipotecado para financiar o projecto de colonização do estreito de Darien no Panama, ficaram arruinados quando a colónia New Caledonia fracassou em todas as frentes, desde as epidemias tropicais, os défices comerciais aos cercos pelas forças espanholas. Entretanto os investidores holandeses e ingleses já se tinham afastado.
A boa notícia é que a soberania perdida pode ser recuperada ao fim de três séculos.
A má notícia é que leva três séculos a recuperar a soberania perdida. 

Ver mais sobre manias, panics and crashes in http://ppplusofonia.blogspot.com/2008/10/efficient-market-fallacy.html