Tradutor

quarta-feira, agosto 31, 2011

IGF quantifica encargos com SCUT


Scut abrem buraco de 8,6 mil milhões nas contas

27 Agosto 2011
A Inspecção-Geral de Finanças entregou no Parlamento um relatório que identifica os custos astronómicos das PPP até 2030.
Contas feitas, as parcerias público-privadas nas estradas, excluindo as que têm portagem real, representam nos próximos 15 anos dez vezes o valor do imposto extraordinário sobre o subsídio de Natal.
Na auditoria da IGF são vincadas as críticas sobretudo às sete concessões e subsconcessões rodoviárias lançadas em 2008, no início da crise financeira, pelo Governo de José Sócrates.
A IGF denuncia ainda que o Tribunal de Contas concedeu cinco vistos a estas infra-estruturas em situação ilegal.
Fonte:  DN 


Ver também audição na AR