Tradutor

sexta-feira, dezembro 21, 2012

PPP em falência

Tratolixo: Banca pede falência
A Banca pediu a falência da Tratolixo, empresa que trata o lixo de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra. O pedido de recuperação foi rejeitado pelos quatro maiores bancos credores, pondo em risco 120 postos de trabalho e o tratamento de mil toneladas/dia de resíduos.

Tratolixo com dificuldades de financiamento

O financiamento da central de produção de biogás da empresa intermunicipal Tratolixo foi suspenso devido à “incapacidade de negociar com as entidades bancárias”. A empresa é detida por uma associação formada pelas autarquias de Cascais, Sintra, Oeiras e Mafra.
“Poderá estar em causa a qualidade do serviço público”, alertou o presidente do Conselho de Administração, Domingos Saraiva, citado pela Lusa, no passado dia 21 de dezembro.
A suspensão do financiamento do projeto pode levar a “interromper o tratamento de resíduos” e a “encontrar uma solução muito mais onerosa”, justificou o responsável.
De acordo com Domingos Saraiva, há mais de um ano que se arrastam as dificuldades em assegurar, junto da banca, verbas para concluir a central de digestão anaeróbia da Abrunheira, Mafra.
No mesmo dia os presidentes das câmaras de Cascais, Oeiras, Sintra e Mafra apelaram a uma “intervenção urgente do Governo” para ajudar a resolver os problemas de financiamento da empresa de tratamento de resíduos Tratolixo.
“A situação é muito grave e exige uma resposta urgente do Governo e das Águas de Portugal. Já tivemos várias reuniões com eles (Governo e Águas de Portugal), mas até agora ainda não deram resposta”, explicou, citado pela TSF, em conferência de imprensa o presidente da Câmara de Sintra, Fernando Seara. O autarca referiu que as quatro câmaras estão dispostas a “assumir as suas responsabilidades”, mas que espera uma igual resposta do Governo.

http://www.noticiasgrandelisboa.com/2012/12/29/tratolixo-com-dificuldades-de-financiamento/