Tradutor

domingo, maio 19, 2013

Do problema às soluções: Diagnóstico, Decisão, Acção

Existe um portal que pede sugestões de acções para melhorar Portugal, http://www.opoderdemudarportugal.com/,   mas como  não divulga quaisquer contactos nem acusa recepção,  não se sabe se se trata apenas de mais ideias para cair em saco roto, ou se efectivamente alguém vai passar à acção.

Pois bem, aqui estão algumas das propostas de soluções.  Ideias  não faltam, falta alinhar esforços e mostrar trabalho e conferir resultados, passar á  acção. Depois do brain-storming, deve-se dar prioridade ás  soluções são  que criam valor, que fazem crescer o bolo,   e não aquelas que se limitam a redistribuir as migalhas, ou que implicam impacto  orçamental negativo, a menos que seja apenas temporário. O importante é eliminar os incentivos à inactividade e as barreiras ao investimento à produtividade, e á exportação.

Certificação para a Exportação: Promover a certificação de produtos e serviços orientados para a exportação, para mercados cada vez mais exigente, subsidiando (com fundos do programa de ajustamento) a certitificação de qualidade, de comércio justo, de agricultura orgânica.
A solução está na exportação.
em  Vendo, logo invisto
PPP Lusofonia em 02-05-2013


Proposta de campanha de recuperação municipal, dos centros históricos: Promover transacções de prédios urbanos devolutos, ou em ruínas,  isentando do IMT durante 6-9-18 meses, no máximo. DEPOIS, aplicar um IMI crescente sobre prédios devolutos ou em ruínas em função dos serviços públicos de que beneficiam, arruamentos, iluminação, aguas, esgotos, telefone, transportes colectivos, etc. Um prédio devoluto ao lado de uma estação de Metro destrói valor para os vizinhos e para a economia. Em geral, reduzir o IMT para promover transacções  e aumentar o IMI para promover o bom aproveitamento e evitar o abandono dos centros urbanos.
Acrescentar campanha de restauro de imóveis de habitação nos centros históricos, e canalizar o pouco crédito existente para este sector.
em Estudo sobre PPP municipais de água e saneamento
PPP Lusofonia  em 02-05-2013

Proposta de Campanha de Emparcelamento e troca de terrenos agrícolas e florestais: Promover, durante 9-18 meses,  para apanhar duas visitas anuais dos  emigrantes, as transacções de terrenos entre proprietários contíguos  para aumentar o tamanho médio das explorações,  com isenções e promoções de emolumentos, financiadas parcialmente com fundos europeus. DEPOIS, subir o IMI sobre os terrenos abandonados, com risco de incêndio, etc.
Acrescentar campanha de reflorestação e de limpeza de matas, de limpeza de rios e da zona costeira, de recuperação amabiental.
em Onde estão os números ... que contam na agricultura

Simplificação da Segurança Social para independentes:  Alterar formula de contribuição para a Segurança Social de trabalhadores independentes para uma percentagem do rendimento anual declarado em sede de IRS, em vez de montantes fixos baseados em rendimentos de anos anteriores.  Os trabalhadores independentes com rendimentos variáveis têm incentivos à inactividade quando os encargos com a Segurança Social superam os seus rendimentos. (Esta é a formula  que se aplica nos Estados Unidos).
PPP Lusofonia

Bolsa de tarefeiros e suspensão parcial e temporária  de subsidio de desemprego para trabalhadores intermitentes:  Permitir que os trabalhadores aceitem tarefas e se mantenham activos e actualizados em termos profissionais, sem perder direitos aos apoios

Aulas de alemão, e de outros idiomas, incluindo inglés, francês, espanhol e português para imigrantes

Negociação de parcerias remuneradas para  prestação de serviços ao exterior, nomeadamente na área da saúde como estão a fazer os Hospitais de Coimbra .   Portugal deve poder prestar serviços de saúde a cidadãos estrangeiros, a custos inferiores aos do país de origem, que devem ser reembolsados pelas respectivas segurandoras de saúde
em Paying for pensioners http://ppplusofonia.blogspot.pt/2010/02/your-budget-or-mine.html


O jornal Expresso de 18-Maio-2013 também apresenta uma lista de "12 medidas para sair da crise", das quais valeria a pena destacar as mais praticas e orientadas para o aumento da produtividade e do ajustamento externo:


Paulo Andrez, European Business Angels Network, Resinar os pinhais do Estado .  Anteriormente produziam-se  150.000 t/ano, agora só 7 t/ano, importando da China, Brasil, Indonésia.  Resultaria na criação de 12.000-18.000 postos de trabalho, eliminação de importações e aumento de exportações

João Alves, E&Y:  Negociar  Convenção para evitar a  dupla tributação, CTA com Angola 

Manuel Alvarez, Remax:  Fundir freguesias e municípios para aumentar eficácia e reduzir custos. 

J Rebelo de Almeida, Vila Galè:  Por terras incultas à disposição de agricultores e ocupar desempregados na limpeza de matas detidas por idosos  

Fonte:  12 medidas para sair da crise, http://expresso.sapo.pt/12-medidas-para-sair-da-crise=f807675