Tradutor

quarta-feira, maio 31, 2006

PPP - fases de uma concessão


A preparação e contratação de um contrato de concessão é um processo complexo que normalmente implica um concurso público e internacional e que pode levar 18-30 meses. Uma concessão é uma relação de longo prazo entre o Estado-concedente e o Operador-concessionário, com a participação dos bancos-financiadores e dos utilizadores do serviço público como principais partes interessadas (stakeholders).

PPP - formas


As parcerias publico-privadas podem tomar diveras formas, aumentando em complexidade a partir dos contratos de gestão de 2-3 anos até às concessões de 20-30 anos. As concessões de obras públicas visam a construção de infra-estruturas públicas e as concessões de serviços públicos visam a prestação de serviços públicos normalmente da responsabilidade do Estado-Concedente. As concessões são contratos de direito administrativo.

Em certos países, as parcerias podem incluir apenas as infra-estruturas e instalações (hard facilities), serviços de apoio como limpeza e manutenção (soft facilities) e/ou a prestação de serviços públicos que são equivalentes às concessões de obras e às concessões de obras e serviços.

As PPP parcerias publico privadas são contratos administrativos entre o Estado Concedente e privados, não são joint ventures que são contratos comerciais entre partes essencialmente equiparadas que partilham simetricamente os beneficios e riscos de um negócio.

domingo, maio 28, 2006

Logística em Espanha

Segundo informação divulgada no "Jornal Expresso- Caderno de Economia", edição de 27 de Maio de 2006, as empresas de logística portuguesas presentes no Salão Internacional de Logística, que decorreu em Barcelona entre 23 e 26 de Maio (o maior a nível europeu) foram apenas Porto de Leixões, Luís Simões, Tracar, Efacec e Castel- a maior editora de anuários sobre os diversos sectores.

Tal como acontece noutras áreas de negócio a presença portuguesa deve ser reforçada neste tipo de eventos, constituindo os mesmos uma oportunidade de penetração no mercado espanhol, que é o nosso mercado prioritário.
A Bélgica ocupa o primeiro lugar do ranking das melhores localizações europeias para instalar plataformas logísticas, segundo o estudo European Distribution Report 2006 da consultora imobiliária global Cushman & Wakefield Healey & Baker. Depois da Bélgica estão a França, seguida pela Holanda e República Checa. Portugal ocupa o 12.º lugar, à frente de Rússia, Suécia e Espanha.
"Visita do Conselheiro Económico da Comunidad de Madrid a Lisboa" (Embaixada de Espanha)
A Ministra da Vivienda , numa recente visita a Lisboa e o Ministro das Obras Públicas acordaram impulsionar a plataforma logística Elvas-Badajoz com a aportação de 150 millões de euros.

sábado, maio 27, 2006

Aldeia do Milénio ao alcance com a nossa ajuda

Mais de 80% das populações pobres do mundo moram em aldeias, por isso melhorar a vida nas aldeias é essencial para alcançar os Objectivos do Milénio definidos pelas Nações Unidas.

Assim o Projecto do Milénio está a focar acções com impacte imediato nas aldeias, tais como:

1. Sementes e fertilizantes para melhorar o rendimento agrícola
2. Redes mosquiteiros anti-malaria para as camas
3. Acesso a água potável e limpeza de fontanários
4. Diversificação de cultivos de subsistência para cultivos comercializáveis
5. Reforço da alimentação nas escolas com alimentos locais
6. Tratamento de lombrigas (deworming) para todos
7. Novas tecnologias como fornos solares e telemóveis solares

sexta-feira, maio 26, 2006

Forum Portugal em São Paulo, 5-Junho

A actualidade económica, política e social de Portugal estará em apreciação no Fórum Portugal 2006 terá lugar em S. Paulo, no dia 5 de Junho, na sede da FIESP, com a presença de importantes políticos e jornalistas portugueses e brasileiros.
Contacto: Fundação Luso-Brasileira

I Congresso de Empresas Exportadoras

A AEP patrocinou o I Congresso de Empresas Exportadoras na Exponor a 15-Outubro-2005

Espera-se uma nova edição desta iniciativa importante em 2006

quarta-feira, maio 17, 2006

sexta-feira, maio 12, 2006

De olhos postos no Mercado Espanhol


O mercado natural das empresas portuguesas não é apenas Portugal, mas sim a União Europeia, começando por Espanha, que com os seus 42 milhões de consumidores é uma das seis economias mais importantes da Europa.

O mercado espanhol representa mais de 85% do poder de compra ibérico. Basta olhar para a balança de pagamentos de Portugal para perceber a importancia comercial do país vizinho para os produtores portugueses que necessitam conquistar cada vez mais clientes espanhois.

segunda-feira, maio 01, 2006

Restauração mais barata em Espanha

De acordo com notícia publicada no Jornal de Negócios- 26 de Abril de 2006, os restaurantes da raia portuguesa têm vindo a fechar devido a alegada falta de competitividade face aos estabelecimentos espanhóis, em matéria fiscal, laboral e de conjuntura económica, segundo refere o secretário-geral da Associação da Restauração e Similares de Portugal (ARESP). Esta situação verifica-se em Bragança, Vilar Formoso e nalgumas zonas raianas do Alentejo. Para os empresários do sector as razões para a crise no sector são, o IVA mais elevado, a crise económica, a necessidade de contenção no consumo de bebidas alcoólicas e a falta de inovação empresarial.

Os consumidores portugueses estão a optar cada vez mais por comprar em Espanha bens alimentares, gasolina, tabaco e restauração. O Iva é mais baixo e a oferta espanhola tem uma boa relação qualidade-preço. Os restaurantes nacionais têm que lutar para reconquistar clientes, inclusive visitantes espanhois, a fim de invertir esta tendência sob pena de continuar a perder clientes para Espanha, como já tem acontecido noutras áreas de negócio.

A ARESP vai apresentar publicamente, no dia 28 de Junho, o estudo "A Competitividade do Sector da Restauração e Bebidas de Portugal, face a Espanha”.

Portugal liderou exportações para Espanha no início do ano

Segundo notícia divulgada pela Agência Lusa- 25-Abril-06, de acordo com informação facultada pelo Ministério espanhol da Indústria, Turismo e Comércio, Portugal foi o país da zona Euro que registou maior aumento nas suas exportações para Espanha, que cresceram 42,5% em Janeiro e Fevereiro face a igual período em 2005. As exportações para Espanha ascenderam neste período a 1.585,2 milhões de euros, o que representa 4% do total de importações espanholas. No mesmo período as vendas espanholas a Portugal caíram 1,3%, para 2.296,1 milhões de euros.

Este é um bom indicador para os empresários portugueses, reflectindo uma maior presença portuguesa no mercado espanhol e contribuindo para um maior equilíbrio da balança comercial Portugal-Espanha.
http://jn.sapo.pt/2006/04/26/economia_e_trabalho/portugal_aumentou_exportacoes_para_e.html